Amizades fazem bem ao coração e à cabeça também!

A ciência comprova que as pessoas que têm vida social ativa são muito mais saudáveis e felizes. A manchete acima foi tema de um artigo numa das edições da revista Super Interessante, e de muitas outras nas áreas de saúde, as quais sempre afirmam que ter relacionamentos saudáveis e duradouros é tudo de bom, tanto emocionalmente, psicologicamente como fisicamente.
“Amizade e bom relacionamento com a família estão associados a uma redução no risco de ataque cardíaco e derrame”, declarou o jornal espanhol “Diário Médico”. Há muito tempo os médicos consideram os níveis de colesterol, pressão sanguínea e peso como fatores importantes para a saúde do coração, mas segundo estudos recentes, com cerca de 500 mulheres que sofriam de dores no peito, deve-se também considerar fatores como quantidade de amigos e parentes e quão achegados eles são. O novo estudo revelou que “as que tinham mais dificuldade nos relacionamentos corriam o risco duas vezes maior de morrer (prematuramente), em comparação com mulheres mais sociáveis”. Carl Pepine, co-autor do estudo, disse ainda que mesmo “com um ou dois amigos achegados, detectou-se uma redução no risco (de derrame ou ataque cardíaco)”.
É recomendação médica: “tenha amigos e viva mais e melhor”. Se você tem uma rede de pessoas em quem confia, com quem pode compartilhar os problemas e sair para dar boas risadas, vai sentir a diferença no seu próprio corpo. E ela não é pequena: ao medir os fatores que ajudam na longevidade, uma pesquisa da Universidade Brigham Young, dos Estados Unidos, descobriu que ter relações sociais é ainda mais importante do que se exercitar e se alimentar bem. Destaca um artigo publicado na revista Super Interessante.
A mesma reportagem publicada pela revista Super Interessante – a partir de estudos e pesquisas em universidades americanas – nos informa que, na maioria das vezes, os nossos relacionamentos sociais são benéficos de duas formas:

1) Melhora o corpo, pois as amizades são estimulantes e a interação faz descobrir novos lugares, tornam-se mais ativas, possuem uma dieta diversificada, e estimulam naturalmente uma melhoria na rotina da pessoa e consequentemente trazem uma melhor qualidade de vida da pessoa.

2) Faz bem à mente. Uma intensa e qualificada atividade social é um ótimo remédio para tratar de ansiedade e estresse. “A amizade é tão estimulante que ver um amigo feliz aumenta sua própria felicidade”. “Amigos nos dão um senso de propósito, um motivo para nos cuidarmos”, afirmam os pesquisadores.
E quantos amigos são necessários para dar esses resultados? Os estudos americanos apontam que é importante ter no mínimo quatro bons amigos, daqueles que você não vive sem! Mas claramente não existe um limite máximo, quanto mais, melhor!

BENEFÍCIOS DE UMA BOA AMIZADE…
Por outro lado, Letícia Gonçalves, da revista “Minha Vida” destaca oito benefícios que uma boa amizade traz para sua vida:

1) Risco menor de doenças. Há várias pesquisas que confirmam que seu corpo fica mais imune a problemas de saúde;

2) Vida mais longa. Não há mais dúvidas de que boas amizades e relacionamentos contribuem para a longevidade.

3) Mais otimismo no seu dia a dia. A felicidade é contagiante. É um efeito dominó: se você é otimista, a chance de seu amigo e até do amigo do seu amigo também ficarem felizes é muito maior.

4) Saúde para o coração. As emoções positivas influenciam nos batimentos cardíacos. Estudos mostram que pessoas normalmente felizes, entusiasmadas e satisfeitas têm menos chance de serem depressivas e apresentam um risco 22% menor de ter infarto ou desenvolver doenças cardíacas.

5) A melhor forma de dividir e compartilhar seus sentimentos. Essa é uma necessidade natural de todo ser humano: compartilhar experiências e sensações.

6) Relações amorosas duradouras. Amizade é a base da relação amorosa. O psicólogo John Gottman, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, afirma que “..os casais mais felizes, com relacionamentos de longo prazo, falavam da presença da amizade no casamento e sobre como amar e fazer amor é uma extensão dessa amizade”, conta o especialista.

7) Amadurecimento longe da depressão. A prática de se relacionar e manter amizades ajuda a amadurecer e isso serve principalmente para as crianças. De acordo com um estudo da Universidade do Maine, nos Estados Unidos, apenas um amigo de verdade já é suficiente para ajudar os pequenos a se desenvolverem psicologicamente e mandaram para longe a depressão, a baixa autoestima, a ansiedade e a depressão.

8) Físico em forma! Contribuem para um corpo saudável. Ter amigos nos livra de muitos problemas relacionados à depressão e ao tédio. “Pessoas depressivas tendem ao sedentarismo e a uma dieta desequilibrada”, explica o cardiologista Juliano de Lara Fernandes, do Instituto do Coração, em São Paulo. Portanto, estreitar os laços significa diminuir o risco de estar acima do peso.

Luis Carlos Ávila – Bagé – Cruz Azul no Brasil

Compilação e adaptação de artigos publicados no site da revista Super Interessante (https://super.abril.com.br/comportamento/ter-amigos-faz-bem-para-o-coracao/) e Minha Vida (https://www.minhavida.com.br/bem-estar/galerias/13143-oito-beneficios-que-a-amizade-traz-para-sua-vida).

Deixe seu comentário

Cruz Azul no Brasil - Para VIDA sem Drogas

Sede Cruz Azul

Rua São Paulo, n° 3424
Itoupava Seca, Blumenau / SC
CEP: 89.030-000

Redes Sociais

Criação de Site por Vale da Web